O Sagrado Feminino não excluiu o Masculino

Florianópolis

O Sagrado Feminino não excluiu o Masculino

Primeiro, é importante perceber que o Sagrado Feminino deve ser visto sob uma perspectiva de inclusão. Todos nós (seres humanos) temos em nós {a energia do feminino e do masculino (Yin-yang). É importante que essas estejam equilibradas para alcançarmos todo o nosso potencial de SER.
Como consequência de todo o contexto histórico e social, essas energias podem estar em desequilíbrio. Isso se reflete em pessoas que não se permitem serem vulneráveis e com dificuldade de manifestar suas emoções.
O ponto é: o feminino e o masculino são energias IGUALMENTE importantes. São polos que complementam o ser numa unificação.
O Sagrado Feminino unificado com a energia masculina são energias em que tudo habitam. Estão nos astros, na natureza e em tudo que nos rodeia, portanto, estão em todos os seres humanos. Assim como só existe a sombra, porque existe a luz, todos nós somos a totalidade dessas energias feminina e masculina, em proporções diferentes em cada um de nós.
Despertar o Sagrado é reconexão, reconhecimento e equilíbrio. É acolher os próprios processos e a partir dessa jornada de reencontro individual, respeitar que cada pessoa está também no seu próprio processo.
É tempo de ascendermos o Sagrado que nos habita. A Mãe Natureza nos chama. Você está ouvindo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat