Terapia Sistêmica

Florianópolis

Terapia Sistêmica

De acordo com o enfoque sistêmico, o ser humano é um ser que vive imerso em uma trama de significados que ele próprio constrói no convívio e no diálogo com os outros. Esses significados são configurados pela linguagem na forma de narrativas. As narrativas, por sua vez, organizam a própria experiência humana, servindo de uma matriz de significados que atribui valor, dá sentido aos acontecimentos da vida. São as narrativas que determinam a seleção de aspectos da experiência por serem expressas e as direções nas vidas e relacionamentos das pessoas. Um terapeuta sistêmico é responsável por criar um espaço conversacional que permita que o novo, o inesperado, se apresente na construção de realidades alternativas mais libertadoras. Um espaço onde psicólogo e cliente possam co-construir uma nova narrativa, em cuja trama de significados o problema originário não mais se encontre.

Numa concepção pós moderna, o conhecimento psicológico pertence ao domínio do intersubjetivo no qual os significados são construídos nos espaços comuns da pessoa em relação.

As historias nunca são acabadas, estando sempre abertas para serem reescritas. Nenhuma historia é completa e, além disso, há sempre fissuras, contradições, tensões entre o dito e não dito, de modo que toda história se apresenta sempre em aberto para novas reedições.

Assim, ao fazer uso do Pensamento Sistêmico, o profissional amplia seu olhar sobre a situação, questiona a problemática apresentada, e trabalha com as pessoas envolvidas. Dá  alternativas mais funcionais de relacionamento.

O Pensamento Sistêmico foi reformulado ao longo dos anos, com muitos aspectos históricos e epistemológicos que constituem o Pensamento Sistêmico, entendendo-se que esta compressão teórica é fundamental  para a prática dos terapeutas sistêmicos nos mais diversos contextos. Reforçam-se as ideias de que pensar sistematicamente implica reconhecer o sujeito em seu contexto, de que os fatos não são previsíveis e de que o terapeuta faz parte do sistema no qual intervém.

Segundo   Maturana,  toda entidade   viva somente pode  perceber, responder, pensar,  acreditar e agir de acordo com  os limites de sua estrutura única  como um ser. Este conceito salienta que a realidade descrita por uma pessoa não existe independente dela, pois é uma reformulação de sua experiência.

O terapeuta sistêmico está a serviço de identificar e mudar crenças irracionais, bem como o próprio diálogo interno que servia de sustentação para os problemas que as pessoas vivem ou viviam.

GRANDESSO, M.A. Sobre a reconstrução do significado: uma análise epistemológica e hermenêutica da prática clínica. São Paulo: Casa do psicólogo. 2000

Maturana  HR, Varela  F. A árvore  do conhecimento  – as bases biológicas  do entendimento humano. Trad.  de Jonas Pereira dos Santos. Campinas: Editorial Psy II; 1995

Por: Fabiana Battisti

Psicóloga Sistêmica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *