FRONTEIRA DE CONTATO E CONSCIÊNCIA: QUAL A QUALIDADE DE NOSSOS CONTATOS?

Florianópolis

FRONTEIRA DE CONTATO E CONSCIÊNCIA: QUAL A QUALIDADE DE NOSSOS CONTATOS?

Por que devemos nos preocupar com as nossas Relações? Qual será a qualidade de  Contato que estabelecemos com o mundo? Você já parou para pensar que sem nos darmos conta, estamos configurando o tempo todo, todas as nossas relações,  interpessoais e pessoais, e todas as Teias de Configurações que se apresentam nas nossas fronteiras de contato? Se não forem reguladas correm o risco de serem disfuncionais.  O que seria isso? Muitas vezes a ausência de percepção de nossos limites é decorrente de uma má organização com o tempo das coisas em si, ou ainda, decorrente muitas vezes de um acúmulo de atribuições, ou simplesmente pela falta de tempo para si mesmo, ou um gasto demasiado do tempo com as Redes sociais, ou até mesmo consequente de um estresse no trânsito. A questão é:  desde que acordamos até o momento em que vamos dormir, estamos nos relacionando com tudo ao nosso redor, e com este Todo, que nos circula, estabelecendo assim todas as nossas Relações de Contato. 

Segundo a Gestalt-terapia partimos da compreensão que sempre estabelecemos uma resposta motora, deliberamos sentimentos, acionamos nosso sistema sensorial, muscular e vegetativo que nos acompanham na superfície-fronteira de nosso campo (organismo), em todas as nossas ações, e no contato propriamente dito com o mundo que nos cerca.  

Somos seres vivos e fazemos parte de um Todo (organismo) que nos compõe, e por isso,estabelecemos nossas fronteiras de contato, como uma espécie de segunda pele, uma membrana que separa o que está fora e o que está dentro. A partir destas fronteiras, temos awareness (consciência de…) de toda e qualquer nova situação no nosso campo visual, sensorial, olfativo e auditivo.  Estamos o tempo todo estabelecendo uma relação de contato com tudo que fazemos, desde o contato com o ambiente propriamente dito, como com as pessoas que nos relacionamos, ou com uma flor que sentimos o perfume, até mesmo com o nosso próprio corpo (organismo).

Tendemos a simplificar a organização do campo organismo\ambiente, para completar as situações inacabadas. Todo vez que não concluímos um ciclo de awareness (consciência sensorial ou deliberada – racional) – ação – satisfação, interrompemos um fluxo saudável para contemplar uma necessidade; criamos uma Gestalt que fica aberta, inacabada. Desta forma, o nosso organismo estará em algum momento em estado de alerta, para que essa Gestalt(configuração) seja finalizada e acabada, ou que tenha uma Boa Forma. Deixar situações inacabadas acumularem em nosso Organismo, é produzir uma série de desgaste, de energia que será demandada para tentar fechar algo que permaneceu incompleto, pois a tendência de nosso ser é sempre voltar ao que ficou inacabado, fechar a Gestalt! O problema deste funcionamento interrompido, é que geramos uma repetição, também chamada e conhecida por Neurose. 

Precisamos entender como funciona as nossas fronteiras, tomar consciência de… pois na maior parte dos nossos comportamentos cotidianos, temos como respostas mecanismos que se repetem, quase como arco-reflexos que são ativados em uma situação qualquer. Nem sempre temos a percepção aguçada do Campo que nos rodeia, e por isso, distorcemos o nosso olhar, os nossos julgamentos e fazemos um atravessamento da Realidade em si. Ou então, entramos no tal condicionamento que é a resposta mais fácil, permanecemos na Zona de Conforto. Mas produzimos um ajustamento criativo do nosso organismo para lidar com todas as situações inacabadas, e encontrar o mínimo de equilíbrio e homeostase. 

O que seriam estas situações inacabadas? Se você deixa de se expressar quando sente tristeza, raiva, opressão, medo, insegurança, desconforto, realiza quase sempre um processo de Introjeção, Retroflexão, ou Projeção; pois a energia estimulada por uma necessidade que se destaca, vai ser direcionada a algum lugar. Se você não consegue agir diante de um conflito e guarda suas impressões, e se recolhe, percebe que não consegue digerir internamente suas emoções e permanece remoendo, você está com uma situação inacabada! Então precisa aceitar as interrupções, entender os seus processos de interrupções para que seu organismo volte a fluir de modo saudável. Se você não resolver, poderá gradativamente ir gerando mais estresse e gasto de energia em seu organismo, por isso, deve olhar as interrupções de forma consciente e ir em busca de uma resolução. 

Temos em contraste, no nosso Organismos como um Todo, órgãos internos e externos. Internamente os órgãos e Sistemas complexos conservam seu metabolismo ou circulação, pois não precisam de Deliberação, Seleção ou Evitação de uma novidade; já que o organismo interno, os sistemas do nosso corpo tendem a ter uma homeostase, isto é, conseguem se manter equilibrados e saudáveis. Então, temos dois tipos de funcionamento do nosso organismo, um que acontece internamente, e outro que se dá externamente nas nossas fronteiras de contato e na nossa relação com o exterior. Por isso, ter consciência de nosso Funcionamento, dos nossos limites, é fundamental para uma Auto-regulação interna e externa. Sendo fundamental termos awareness de todas as necessidades, para sabermos o que é prioridade, o que vem primeiro na cadeia. 

Somos Organismos Vivos e estamos a todo momento interagindo com o Mundo, fabricamos desejos, e estes só poderão ser respeitados se tivermos consciência de todos os limites em nossas próprias fronteiras de Contato. Se deixarmos nossas fronteiras alargadas, qualquer coisa entra, pode ser uma opinião alheia, uma comida que nos oferecem, um elogio ou cobrança que nos dirigem; a tendência é aceitarmos tudo sem selecionar. Ou se somos Rígidos demais, nada passa pelas Fronteiras, e não conseguimos nem mais entrar em contato com situações novas, valores e crenças, e nos fechamos no que já é conhecido. Portanto é relevante termos a consciência de quem somos no mundo, no que acreditamos, quais as nossas crenças, quais os nossos valores, o que almejamos, quais os nossos projetos? O processo de Auto-conhecimento pode ser realizado pelo que chamamos Psicoterapia, e neste caso a Abordagem da Gestalt-terapia oferece uma oportunidade de reflexão sobre a Configuração de sua vida, das suas relações e o modo como estais Funcionando no Mundo. 

Existe um conceito de Consciência, que é o próprio resultado de um retardamento da interação na fronteira. Olhamos para o que nos chega, seja por um estímulo sensorial, seja por uma emoção que se destaca, um desejo, um incômodo, e sempre a partir  desta consciência de alguma coisa, nos deparamos com nós mesmos! Esta consciência geralmente é funcional! Pois caso haja pouco interação na fronteira-de-contato haverá pouca awareness, consecutivamente também uma ausência de reflexão, de ajustamento motor ou de deliberação, gerando ausência de clareza do que sentimos, pensamos, queremos, desejamos, para onde ir, ou o que fazer.  Existem uma complexidade crescente dos órgãos sensoriais, significando que nosso Campo perceptivo, nossas fronteiras de contato serão tocadas, e teremos que dar uma resposta, que demandará uma maior necessidade seletividade.

Então já parou para pensar que conhecer suas Fronteiras de Contato é fundamental para uma melhor qualidade de vida? Para uma Seleção Saudável nas possibilidades de escolhas, projetos e relacionamentos?  

O Auto-conhecimento é fundamental para dizermos um Sim, não desejando e pensando dizer um Não, sermos assertivos e coerentes no que falamos e agimos, e quando dizermos um Sim a nós mesmos estamos na verdade nos priorizando e estabelecendo uma relação saudável com o nosso próprio organismo e com a nossa autenticidade. Dizer não a uma Situação ou alguém faz parte da vida, e não estamos no mundo para agradar a todos, o  Processo de amadurecimento inclui lidarmos com a nossa própria Frustração e na que geramos nas outras pessoas quando dizemos o Não. 

Sermos quem desejamos ser dependerá de todas as nossas escolhas, das mais simples às mais complexas.  Seja você mesma! Regule as suas fronteiras de contato!  

Quando você realmente for coerente com suas verdades, honesto consigo mesmo, executando Ações saudáveis e mantendo sua Auto-regulação, só assim poderá encontrar em si mesmo uma pessoa equilibrada! 

Quer ser plenamente saudável? Conhece-te a ti mesmo!

Psicóloga Clínica: Janaina Leopardi

Abordagem: Gestalt-terapia, Arteterapeuta e Gineterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *