PACTOS E CONTRATOS DO PASSADO

Florianópolis

PACTOS E CONTRATOS DO PASSADO

Os pactos e contratos realizados em vidas passadas trazem desarmonia e limitação na existência atual. São geradores de problemas físicos, emocionais e psíquicos e ficam gravados na nossa memória astral, nos registros akáshicos. A cada reencarnação mudamos de corpo físico, mas não nos livramos desses registros.

Esses compromissos podem também ser firmados com associações, indivíduos ou lugares e irão sempre nos afetar negativamente. Eram firmados por total ignorância das partes. Em tempos remotos, era comum firmar compromissos através de pactos de sangue, juras eternas, votos de castidade, pobreza, obediência, silêncio e fidelidade. Esses pactos eram sinônimo de ajustes, convenção ou contrato.

As limitações na vida atual podem se estabelecer por meio do próprio ser, através da sucessão das vidas ou através de lealdade e repetição de padrão do sistema familiar ancestral. É muito comum a repetição de padrões relacionados à sofrimento com dinheiro, carências, agressividade, alcoolismo, abortos, abusos, violência e assassinatos. A repetição de padrão se estabelece por lealdade inconsciente ao sistema familiar. Em suma, os laços cármicos de ontem, podem significar o sofrimento de hoje.

O ser deseja, hoje, ter uma vida próspera, ter dinheiro, bens materiais, uma profissão, ser reconhecido, ter um relacionamento afetivo, constituir uma família e não entende porque não alcança o sucesso. O resultado desses votos, erradicam de dentro do ser, todo e qualquer desejo ligado à vida material. Os pactos são formas de limitação espiritual, que transcendem mais de uma encarnação e afetarão a vida da pessoa até que sejam renunciados.

Em minha atuação como Terapeuta de Apometria de Ancoragem meu papel é intermediar a quebra e a revogação de todos os pactos e contratos realizados em outras vidas e que estejam causando ressonância na existência atual, obrigando algozes a interromper com a cobrança e a reestabelecer a ordem e a harmonia. Mas, para que isso realmente possa acontecer, o ser deve ter um firme desejo em romper esses pactos, revogando e renunciando a todos e a cada um dos compromissos de fidelidade firmados.

Sandro João
Terapeuta de Apometria de Ancoragem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *