Psicologia Transpessoal : breve história,  crítica e perspectivas

Florianópolis

Psicologia Transpessoal : breve história,  crítica e perspectivas

Com a chegada  da escola e da indústria,  o homem precisou rever seu comportamento. A demanda necessitava de ordem, de compromisso com funções e cargos, de horário determinado e que resultasse progresso. A semelhança da disposição das cadeiras em sala de aula com a fila do ponto de controle na indústria é  da ordem de regime controlado, um atrás do outro enfileirados demonstrando ordem e gerenciamento da instituição. 

Diante disso, algumas pessoas não se “encaixaram” a essa nova ordem. O modelo estabelecido não era aceito por todos que o utilizavam.Surge a psicologia como forma de “normalizar” a situação,  ou melhor, as pessoas. A primeira força foi a Terapia Cognitivo Comportamental ( T.C.C.), com autor Aaron Beck. Passaram-se os anos , outras questões apareceram na sociedade e nasce a segunda força: Psicanálise com autor Freud, para explicar o que a T.C.C. não contemplava nos pacientes.

Decorridos anos e mais questões foram surgindo e a terceira força na psicologia surgiu: Terapia Centrada na Pessoa ( A.C.P.) com Carls Rogers. Entretanto, alguns fatos chamaram a atenção da classe científica: algumas pessoas no leito do hospital, por exemplo,  tiveram inesperadamente uma súbita mudança significativa no quadro clinico, uma mudança significativa de quase morte para vida! Algumas pessoas em coma profunda de vários anos, retornaram a consciência e os relatos que descreviam se pareciam entre elas.

Diante destas situações e de outros aspectos de desenvolvimento do ser humano, Abrahan H. Maslow fala da quarta força: Psicologia Transpessoal. Onde pelo próprio nome trás o prefixo “Trans”, significando para além.

“Definimos a Psicologia Transpessoal como o estudo, pesquisa e aplicação dos diferentes estados de consciência em direção a Unidade do Ser” ( Saldanha, 2008).

No setting terapêutico algumas técnicas sao utilizadas durante o processo psicoteraptico: imaginação ativa, reorganização simbolica, de visualização; recursos complementares como práticas de relaxamento,  confecções de mandalas, que dependerão da necessidade de cada situação da pessoa. Alguns teóricos que embasaram a psicologia Transpessoal: Carl G. Jung, Victor Frankl, Ken Wilber, Stanislov Grof, Roberto Assagioli, Jean Yves Lelup, Pierre Weil, dentre outros.

 

Autor: André Salsa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *